garagem do odois

blog do thiago do odois

Fundo

Transmissões Críticas

Embora muitas pessoas costumem criticar o sistema de marchas de uma bicicleta pela sua baixa durabilidade, imprecisão e fragilidade (e com razão para tal crítica), podemos perceber claramente as vantagens deste sistema de transmissão, que embora não justifiquem os defeitos, devem ser lembrados.

A transmissão por corrente de rolos e descarrilhador (câmbio dianteiro e traseiro) tem como sua maior característica à leveza.

“Leve? Uma transmissão na ordem de quilogramas para transmitir menos de 1cv de potência? A redução da minha furadeira de um CV de potência pesa algumas gramas!”

Este é um ponto que deve ser analisado com cuidado. De fato, para a potência transmitida, ela fica longe de ser considerada leve, porém o fator agravante é o torque. O torque no eixo de uma pedivela é absurdamente alto. Para simplificar as contas, imagine uma pessoa de 80kg pedalando de pé em uma bicicleta. Quando o braço da pedivela (20cm de comprimento) encontra-se paralelo ao chão, produz-se um torque de (80kgx0,2m) 16 kgfm, isso sem considerar outros fatores como uso de sapatilhas, acelerações entre outros.

Para efeito de comparação, um carro 1.0 tem menos de 10 kgfm de torque e a bicicleta trabalha com torques 50% maiores e o dimensionamento das peças é feito pelo torque que elas sofrem. E a caixa de marchas de um carro pesa na ordem de centenas de quilogramas.

Ou seja, construir uma caixa com engrenagens para bicicleta ainda possui suas limitações, embora o uso de engrenagens planetárias ajude.

Além da leveza, podemos citar o número de marchas. Na pratica não tem solução. Como a musculatura humana tem eficiência muito especifica, precisam-se muitas marchas para se poder pedalar na mesma rotação em diferentes velocidades. 10, 12, 16, 18, 20, 24 até 30 marchas podem ser utilizadas hoje em dia na bicicleta. Nenhum outro veículo possui tantas marchas (embora caminhões rodoviários possam ter até 16 marchas) e as troca com tal velocidade.

Com isso pode-se perceber que o sistema de propulsão de bicicletas, desde que este esteja funcionando, tem características excepcionais, mas que infelizmente ainda tem muito que evoluir para manter estas características sob chuva, sujeiras e por mais tempo.

O campo de comentários está fechado.